5.28.2008

5
A CP, o belo do Ramal da Lousã, o atum e puns de contentamento.

Hoje descobri que a CP resolveu baixar os preços dos passes, incluindo no meu belo Ramal (sim, eu tenho um Ramal. Pago 40€ todos os meses para isso.). Os bilhetes subiram, os passes baixaram e até baixaram mais do que o que costumam subir. Ena!!!! Oh para mim tão contente! (/sarcasmo)

Os passes baixaram;

Isto
Depois de volta e meia (mais volta do que meia; eu nem tanto porque mal me lembro de ir para Coimbra às 8 da manhã...eheheheh mas ainda acontece, que eu sou uma estudante aplicada) viajar qual atum enlatado 45 minutos até Coimbra. Atum enlatado como quem diz, que acho que há atuns que têm mais espaço (caso se queiram mexer dentro da lata) do que o povo tinha ontem de manhã naquelas maravilhosas carruagens.
E
Três meses (ou isso) antes de a linha (teoricamente) fechar para obras por tempo indeterminado (obras são sempre por tempo indeterminado, mesmo que tenham prazo.)


Pois sim, amigos, adianta de muito. “Ah, já não pago 41€ e tal, pago só 41 ou 40€, mas cada vez vou mais enlatada, demoro quase uma hora a lá chegar e daqui a uns meses nem enlatada vou que deixa de haver comboio!”



É realmente de deixar uma pessoa feliz. Tive de me controlar para não andar a dar puns de contentamento (como o Bruno Nogueira diria) pela estação e pelo comboio. Primeiro, podia ser considerado um genocídio, se fosse na carruagem. Segundo, eu sou uma jovem educada.

(Ah, esperem, já estou a ver. O preço dos passes é assim tão elevado porque temos direito a viagem E sauna..!)
(o bafo (no melhor dos casos...) de tanta gente dá mesmo para abrir os poros todos...)

5.26.2008

14
Expressões non-sense com bacalhau à mistura

"P'ra quem é, bacalhau basta".

Eu uso bastante esta expressão... mais uma directamente provinda do nonsense. E do bacalhau. Indica que excusamos de nos preocupar muito porque para quem é não vale a pena o trabalho que temos (muito aplicável nalguns trabalhos da faculdade).

Isto levanta uma porrada (vá, 2 ou 3...) de questões:

1º: O que raio é "uma porrada de questões"?! que sentido tem muitas questões serem uma porrada?! Porrada=contacto físico violento, não advérbio de quantidade.
(Quando até o calão deixa de ter sentido verificamos que o mundo está mesmo perdido...)

2º: O bacalhau, embora não sendo o meu bicho preferido (se bem que com natas ia já...), não é propriamente baratinho. Não é baratinho e é estrangeiro, porque toda a gente sabe que o bicho vem da Noruega. Mesmo aquele que é de cá, com o convencimento da malta do norte da Europa, deve vir a nadar da Noruega: toda a gente sabe isso. Sendo caro e de fora, ainda tem algum prestígio. Como tal, como pode significar que a pessoa não tem importância que chegue para termos um grande trabalho por ela?!

O bicho é importante!!! Presente nalguns pratos tipicamente portugueses! (quer dizer, já que o bacalhau é da Noruega não sei porque é que nós é que temos os pratos típicos... é a mesma coisa que a chanfana ser de Miranda City e Poiares é que vai à televisão mostrá-la...)

3º: É um bicho com nível. Não é um qualquer desconhecido de quem falamos mal, pois tem um rosto (caras de bacalhau) e tudo. É um bicho com identidade. É bacalhau, tem cara, é da Noruega. Porque raio o menosprezamos assim a usá-lo a título depreciativo?!


O bacalhau, além das razões idiotas para esta expressão ser mais non-sense que outra coisa, está ainda mais presente na gíria portuguesa:

"Aperta aqui o bacalhau"- meu Deus, o que é isto? O bacalhau pode ter caras (quem vê caras não vê corações, talvez por isso não pensemos no mal que fazemos à auto-estima do bicho), pode ser da Noruega, ser importante e não sei quê, mas não exageremos, ainda não tem mãos. Além de ser difícil dar "passou bem" a indivíduos com barbatanas (loool), quando o bicho chega à nossa presença já vem tão espalmado que não dá para apertar mais. De onde raio vem isto então?


É com cada uma...


(Mais uma ficha, mais uma teoria de caca. E sobre comida outra vez. E não me pus eu a dissertar sobre as cerejas - principalmente porque não têm nada a ver com bacalhau. A gula...)

5.24.2008

5
O meu último vício (ou "ai que eu não saio mais do Mac!")

Minha gente estas ciabattas são de comer e chorar por mais... Bacon, queijo e maestro, uma por semana… Meu Deus, tirem-me daqui. São mesmo boas, pá. Não consigo resistir.

(Isso, Li, e um Mac por MC City, não…?)

5.21.2008

7
Eu vs Senhores da Meteorologia

Quem percebe mais disto, eu que fui de t-shirt e esteve sol e pseudo-calor o dia todo lá para Coimbra ou os senhores da meteorologia que deram descida de temperatura e chuva para o dia todo de hoje?

Cada vez tenho mais confiança na minha teoria: sair com chapéu de chuva de casa só se estiver a
chover ou se o tempo estiver com cara disso.



Quem percebe mais disto? Eu, claro. Pressões atmosféricas, temperaturas, humidade, etc? Não. O “ar” que o tempo tem quando eu saio de casa é muito mais fiável.

5.16.2008

4
Story of my life


5.12.2008

6
Os maiores



“Temos aqui mais gente às 5 da manhã que Groove Armada…”

“Tiago Bettencourt, és um menino.”

“Tu és o dux da academia
E estragaste a minha queima
Vou comprar uma pistola de pressão
Para te dar uns tiros nessa peida”
(Quim Barreiros – Mestre da Culinária)

“Domingo,
Cortejo,
Bocejo,
Os meus pais vêm cá…”
(EzSpecial – Menina bonita (sinto saudade))

“o meu sonho é chegar um dia a ser dux
Ou não
Tal não é possível com a lei da prescrição…”
(Yves Larock – Rise Up)

“_Dá-me o telemóvel
_ Na na, na na!”
(Offspring – Pretty fly (for a white guy))



EDIT: estes meninos praticamente foram expulsos do palco. Vá-se lá saber porquê… (talvez mandar o dux fazer coisas badalhocas e não-dizer-lá-muito-bem da comissão da queima tenha alguma coisa a ver com isso...) Primeiro desligaram as luzes… por fim desligaram o som… mas os meninos lá continuaram, e o povo gritava “olé pitagórica!”.
(Qualquer coisa de certa forma semelhante ao povo a torcer pelo touro na garraiada: “e salta touro, e salta touro olé, olé” e “o touro é quem manda aqui”…)



(Epah e uma semana de férias depois da Queima, não...?)

5.09.2008

0
Sinto que o karma está do contra quando…

O carro é roubado e observamos que até o raio de um papa-reformas tem alarme.


Eu não tenho carro. Mas se tivesse não achava isto bem. E o papa-reformas ali fora a ladrar de 5 em 5 minutos irrita-me profundamente. Tendo em conta que não são muitos os carros ditos vá, normais (e por normais leia-se pequenos e tal… como um peugeozito ou um ford...), com alarme. Porque é que o papa-reformas tem alarme?!!! Quem é que vai levar aquilo?! Só se for para o proteger de pessoas que pegam nele em mãos para o mudar de sítio se ele estiver a atrapalhar um estacionamento… (não conheço ninguém que tenha feito isto, apenas ouvi dizer por aí, claro… Um papa-reformas é leve… segundo as minhas fontes, eu cá não sei, como é que havia de saber…)


(nova sondagem sobre a Emanha)

5.03.2008

3
Monumental, como sempre, mas numa noite diferente

Ainda dizem que os estudantes de hoje não lutam, não se insurgem, não protestam ou não defendem os seus direitos...


(Vá, talvez ainda o façam… contra o próprio Conselho de Veteranos... lol Ainda é linxado, o Dux..eheheh)

Mas, porque a noite era de tradição…

E PARA A MALTA DE COIMBRA NAO VAI NADA NADA NADA?

TUDO!

5.02.2008

1
É monumental e é hoje.

À meia noite tracemos as capas e façamos silêncio, que se vai ouvir o fado. De Coimbra.