8.19.2008

2
Os Jogos Olímpicos ideais para os portugueses (ou "como ir a Pequim ganhar a medalha de ouro da melhor desculpa"):

(É muito óbvio que tinha de gozar com isto, não é..?)

Ora pelo que tenho ouvido já descobri o ambiente ideal para os portugueses nos Jogos Olímpicos. Porquê?

Telma Monteiro culpou a arbitragem (esta menina é claramente do Benfica) e afirmou ter sido a única que estava no tapete para atacar. E que as outras estudaram para lhe ganhar. Pois eu concordo com a rapariga, isso não se faz. Malvadonas. Deviam ter tido medo do típico penteado e ter deixado a rapariga ganhar à vontade. Ora agora vão para lá para dificultar a vida e não deixam os atletas portugueses ganhar coisas…

Pedro Dias foi o grande judoca que em vez de ir para lá fazer alguma coisa de jeito pelo país não, foi mesmo para humilhar o João Derly que lhe tinha roubado a namorada. “Levei um par de chifres, mas humilhei-o”. Pois claro está que este é o novo grande propósito dos JO. Ora bem, para ajustes de contas não é preciso sair de Loures ou até mesmo do Bairro do Ingote. Para quê estar a ir gastar dinheiro a Pequim… O ar de lá até é poluído…

Marco Fortes declarou "De manhã só é bom é na caminha, pelo menos comigo”. Claramente do Sporting, para passar a vida a dormir. Eu compreendo que seja um choque o fuso horário. Afinal, o senhor nem estava nada à espera, aposto que ele só descobriu no dia da prova que às 9h de Pequim é de manhã. Eu até o compreendo. Mas se é para fazer maratonas de dormir eu conheço alguém que lá podia ia ganhar uma medalha…

Miguel Ralão Duarte foi o senhor que desistiu de uma prova equestre porque deu histeria na sua égua quando entrou em prova e viu os luminosos. Cá para mim a dita assustou-se com o nome do cavaleiro, isso sim…

Arnaldo Abrantes bloqueou quando viu o estádio olímpico cheio. Uma coisa completamente estranha, compreendo, uns jogos olímpicos num dos países do mundo com mais habitantes e realmente ter gente num estádio é uma coisa esquisita… Não me lembro se foi este que diz que chegou lá e ficou a ver como um observador e não como um atleta… “Tem de se aprender com as contrariedades. Eu gosto de aprender. Foi bom ter apanhado aqui este banhozinho... esta tareiazinha e agora ir para casa descansar", disse o senhor. E nós pagamos os bilhetes turísticos para sado-maso que vão lá levar tareias… Ó ‘migo mas não vá tão longe, a gente aqui também lhe dá!…

Por falar em bloqueio, já o Alberto Paulo diz que se sentiu preso durante a sua prova… Os meninos foram maus e não o deixaram ultrapassá-los…

Jéssica Augusto também é hilariante e diz que desistiu de correr os 5000m porque “não vale a pena”: ”Agora vou de férias. Treinei para os 3000 obstáculos. Não vou aos 5000m. As africanas são fortes. Não vale a pena lutar contra elas.” Pois está claro. Elas são grandes e correm e a menina é pequenina, não é… E a viagem está paga, e assim fica com uns diazitos de folga e tal…

Também gostei particularmente da Vânia Silva, a do martelo, que disse não ser “muito dada a este tipo de competições”. Bem que podia ter ficado a ensaiar o martelo na terra dela, um local bastante mais atractivo para os grandes atletas. Qual Pequim, qual quê… Ou Londres, depois… A rua da Vânia Silva é que é!


Assim, para os para os próximos jogos olímpicos nada de andar a construir estádios e piscinas e não sei que mais… Mandem tudo para a terra da Vânia Silva. Tudo não, vá, só os mais fraquinhos, aqueles que se deixem ganhar ou os que ajudaram a pôr algum enfeite na cabeça do atleta português. Também não mandem os árbitros. E façam as provas às escuras. E sem público.

2 Pessoas leram e ainda comentaram!

My World disse...

Mas pois ta claro, tinhas de gozar e com toda a razao x'D

ta brutal pah'! Quer dizer tu es brutal x'D

Minhocas na Maçã disse...

ahahah, hilariante!