10.25.2009

2
Não é que eu seja anti-social, mas…

 

… a parte boa da gripe A (entre outras, como o simples facto da existência de um estado de pânico geral) é que acaba de vez com o hello-kissing, vulgo então-não-me-cumprimentas?-mesmo-depois-de-se-ter-dito-olá-ou-apertado-o-bacalhau-a-toda-a-gente.

Malta, eu cá não gosto de cumprimentar com beijinhos. Excepto a famelga, porque hello-kissing era uma condição que já vinha incluída no meu pacote familiar. Mas de resto, no hello-kissing for me, please. Não é por nada, a sério. Não sou obsessivo-compulsiva com a mania da contaminação. Embora tenha algum receio pela minha saúde com certos dadores de hello-kissings. Também não sou anti-social. Vá, isso talvez seja um bocadinho, mas nada trágico. Também não sou assim tããão mal-educada, senão o meu pai batia-me.

É só que… na. Not my type. Perdoem-me, hello-kissers deste mundo. Não pensem que sou antipática, que também sei ser mas não é assim. Acho que o fundamental da questão é mesmo… eu não ser fofinha. Eu aceno, aperto o bacalhau, grito de um lado da rua para o outro, mostro a luz do telemóvel na janela para a rua à noite, whatever, mas beijinhos não é cá comigo andar a distribuir à borliú por esse mundo fora. Até porque beijinhos meus são extremamente valiosos.

Além de um provável erro de julgamento da imensa-simpatia-e-amabilidade da minha pessoa, também não me afecta muito não gostar de hello-kissings. É só que agora com a gripe A e a teoria do deixar-de-cumprimentar-as-pessoas-fisicamente-não-é-má-educação (mais um belo ensinamento que a gripe nos traz, imediatamente a seguir ao módulo de como-lavar-as-mãos-em-condições)  nem preciso mais de explicar a todo o mundo que eu não sou uma hello-kisser e que isso não faz de mim uma má pessoa (outras coisas farão, decerto).

Mas, também, nunca ninguém disse que eu era fofa, pois não?

2 Pessoas leram e ainda comentaram!

I. disse...

Também não sou uma hello-kisser. E não é por ser antipática, anti-social ou mal educada, não senhora! Não percebo a cena de beijocar toda a gente, que nervos. Beijinho é coisa de mimo, não é para desbaratar por aí.

Flora disse...

eu sou uma hello-kisser profissional :D