3.31.2010

2
É toda uma reputação que vai à vida...


... Se eu disser que tenho alguns livrinhos do Nicholas Sparks..? É que estreou o Dear John, que faz parte da minha colecção...

Porra. Sou uma menina. É fotos em que se comprovam bochechas coradinhas e vestidos cor-de-rosa, é livros do Nicholas Sparks, é música lamechas... Cruzes, credo, estou moleeee, onde é que isto irá parar!!!


Stephen King, amigo, não te preocupes, o Sparky era da adolescência, já passou, não volta a acontecer...

3.30.2010

1
Você pergunta, a Red responde.


Querida Red, as pessoas ruins também ficam doentes?

Eu pelo menos fico. Duas vezes. Em menos de 15 dias. Dass estou logo sem nariz.
Semanalmente se pensarmos nos jogos do Sporting. E durante todo o ano enquanto durar a moda das nádegas & leggings.


2 anos a fazer serviço público neste Blog.

3.29.2010

6
Não, epá, agora a sério, que isto contende-me com o sistema nervoso.


Alguém é capaz de explicar a esta gente que, meu povo,
leggings NÃO são calças e collants opacos muito menos?

É que se acham que uma mini-saia cinto é mau e depravado, então andar por aí a ver as nádegas alheias balançar através das meias não é, de todo, bonito. É coisa de se me provocar comichões variadas dignas de uma urticária. A sério, meias e leggings servem, pasmem-se, para tapar pernas, não para tapar rabos. Pel'amor da Santa, se é falta de tusto o povo faz uma vaquinha e compra-vos um bocado de pano. É certo que as meias são mai'baratas que umas calcinhas em condições, mas pronto, a gente ajuda, seja para uma camisolinha mais comprida ou para uma saiita ou cintinho, vá, qualquer coisa que tape o raio das nádegas saltitantes. Ganhem juízo que já têm idade. Devem lembrar-se que nem quando eram criancinhas e usavam aquelas meionas grossas andavam só com isso, geralmente tinham qualquer coisa por cima. Não é que eu seja púdica, que também tenho a bela da mini-saia, e acho que essas coisas dão jeito para coisas que são demasiado curtas, mas usar coisas curtas é diferente de não usar nada.

Chiça penico, devia haver um numerus clausus de deprimências que uma pessoa tem de ver num só dia. É que agora, com esta moda dos leggings instalada, há muitas deprimências para se ver por aí.

3.23.2010

3
As perspectivas que ninguém vê (ou "o pai e a sua veia artística").


O pai é um artista. Um repórter de mão cheia. O prémio Pullitzer ficava tão bem lá na estante, mesmo ao lado do Óscar de melhor pai 2010!

Primeiro veio a série "Carnaval: a perspectiva que você nunca viu!", em que filmou os pés das pessoas e o chão quando era suposto estar parado e esteve parado quando era suposto estar a filmar o cortejo carnavalesco. Esta série ficou também conhecida por "moda sapatos carnaval 2010", "e você, pôs os pés no carnaval?" ou "como reconhecer as pessoas pelos pés", entre outras designações.

E agora o pai está de volta, com toda uma nova criação: J.P. reporta uma aurora boreal, essa magnífica ocorrência, em plena MC City (o pólo norte aqui tão perto!!!). Há quem lhe chame dedo-a-tapar-a-lente-da-câmara, mas só um cego pobre de espírito não consegue ver que aquilo é a imagem real de mui'nobre fenómeno óptico.

Note-se ainda mais um momento da série "as perspectivas que ninguém vê"; desta vez foi o Senhor dos Passos, visto através de uma mancha de gordura na lente.


Se alguém estiver interessado, eu & O Sócio somos os managers. É só escrever para J.P., "as perspectivas que ninguém vê", MC City. Vão ver que vale a pena adquirir toda uma nova visão do mundo (nomeadamente de pernas para o ar, literalmente).

3.22.2010

2
O apêndice é que sabe:


"Diz que o melão no Porto está a 3€/kg!"


De tão anti-tripeira que sou quase me apeteceu ir para a rua apitar também, com os lampiões alcoolizados que andavam pr'aqui (que eram poucos, mas felizes, pelos vistos)... Mas pronto, conservei a minha dignidade e resisti a comemorar a derrota dos outros.


Se eu podia não ser reles..? Podia, mas não era a mesma coisa.

3.18.2010

3
Eu bem disse que não ia ser a mesma coisa...


Lá se vai a animação das horas de perseguição na linha, dos bocados de alguém espalhados pelo caminho-de-ferro... Agora sem comboio só lhes resta mesmo o rio..! A malta do metro, além dos serviços rodoviários alternativos, devia assegurar serviços suicidários alternativos, que o comboio faz mesmo falta. É que, vá, atirar ao rio sai mai'barato que não há cá indemnizações para a CP, mas se a pessoa está muito tempo na água começa a desfazer-se e depois é chato...

3.17.2010

0
Red, a Adolfa


Porque o Hitler ao pé de mim é um menino.


(e nem fui eu que disse!)

3.14.2010

5
E, ao primeiro fim-de-semaninha de sol radiante, a Red constipou-se.


A ruindade não quer muito com doenças, mas eu tenho o condão de ficar doente exactamente quando menos posso ficar doente. Não é que noutras alturas esteja mais disponível, no thanks, mas agora é que não dava mesmo jeito nenhum tossir um pulmão para fora ou ter a garganta em ferida. Not. E, como tenho menos de uma semana para a curar, eis a lista:

analgésico
anti-inflamatório
xarope de mel e limão (e aguardente, que a minha mãe não brinca em serviço)
pastilhas para a garganta
leitinho com mel de manhã
suminho de laranja natural para vitaminar a coisa
gemadinha com vinho do Porto

Creio que estou a atacar em todas as frentes possíveis (a ver se a coisa lá vai sem antibiótico, que eu cá não gosto dessas coisas). E pronto, era só isto. Acho que estou a ficar hipocondríaca. Ou então é só uma desculpa para o álcool. Ai que saudades que eu tinha das gemadinhas de vinho do Porto da avó!!! Desde tenra idade que ela me introduziu a essas artes. Essa até foi, provavelmente, a minha primeira experiência com o mundo das bebidas alcoólicas!!! Quando até a avó nos leva por esses caminhos, o mundo só pode, de facto, estar perdido...

3.12.2010

3
Próxima missão: embebedar os senhores doutores professores.


Quem disse que os sô doutores não se dão com a ralé estudantil? Ora se não dão, gostavam eles de se darem mais vezes! (como a professora que começa o ano a dizer que os alunos já não fazem jantares...)

Pois eis que somos seres bastante sociáveis e resolvemos fazer uma jantarada de áreas (nozes forenses e mais outros, vá, que não somos anti-sociais/evitantes) com Lentes à mistura. Ah e tal, "convidamos este"? "Convidamos pois, ele de certeza que não vai..."... Pois os mais inesperados são aqueles que nem pensam duas vezes para socializar com a malta! "Socializar também faz bem!!" Pois faz sim senhor, que nós ainda aprendemos alguma coisa no curso!

E, entretanto, pode ser que apanhemos o querido professor de direito a cantar o apit'ó comboio ou o catedrático de forense a contar piadas badalhocas com sotaque vizense...


(faltam duas semanas, mas eu mal posso esperar por ver o que vai dali sair...)

3.10.2010

2
Desculpem, não me consigo conter...


Melhor piada do dia:

"Hoje é dia do Porto ir ao '5 para a meia-noite'..."

3.08.2010

5
Oh que é tão bom ser mulher - pois então não é...


Ora deixem cá ver...

Período: not nice, not pretty. É chato quando vem, é pior ainda quando não vem.
Depilação: dói que se farta e ainda temos de pagar.
Fazer chichi de urgência contra qualquer coisa como, por exemplo, uma árvore: sempre dava mais jeito do que fazer entre as duas portas do carro.
Ter filhos: pois fazê-los é bonito, agora abrir-a-perna-e-cá-vai-disto é que já é pior. Eu cá ficava muito melhor a segurar na mãozinha e a dizer "inspira, expira".
Comida: menina que come muito é uma alarve e não tem classe; menina que come pouco é anoréctica.
Conquistas: menino é garanhão, menina é promíscua (na melhor das hipóteses).
Good-looking: se é gira e boa, deve ser burra (ou um helicóptero) e não é levada a sério. Se é feia, não se leva a lado nenhum mesmo.
Peso: Se é gorda é porque pesa e ocupa espaço, se é magra é porque não tem onde se possa agarrar.
Publicidade feminina: a maioria dos anúncios para nós faz-nos lembrar tudo aquilo que não somos.
Humor: se andamos zangadas é falta de sexo, se andamos deprimidas é TPM, se andamos felizes devemos ter ido às compras.
Saltos: giros giros, mas doem que se fartam, dão cabo dos pés e da coluna.
Papanicolau: não é bonito.
Cancro do colo do útero: ter um útero é chato, lá está.
Arranjar: meia hora a arranjar-se para o namorado, uma noite inteira para ele não reparar.
Pintar as unhas: demora a secar e quando pensas que já está seco zás, afinal não estava.
Atitude: Se sou feminina é porque sou pindérica, se não sou devo ser bicho do mato ou maria-rapaz.
Piropos de pedreiro: dispensavam-se.
Comprar prendas para o namorado: tem de se pensar um bocadinho além dos peluches, das flores e da roupa interior.
Marketing: meninas semi-nuas praí não faltam nas paragens de autocarro, agora meninos nem vê-los.
Condução: nem preciso de explicar a fama.
O desleixo: barba de três dias nos meninos é sexy, buço por fazer nas meninas é a Frida Kahlo (ou o homem do Bussaco).
As malas: ou a impossibilidade de encontrar qualquer objecto dentro delas.
Anúncios idiotas só para nós: Evax e Ginocanesten. Nem é preciso dizer mais nada.


Basicamente, ou é o trabalho ou é a fama.


O que vale é que...

"O que quer que se dê a uma mulher, ela torna-o melhor.
Se lhe der esperma, ela dar-lhe-á um filho.
Se lhe der uma casa, ela dar-lhe-á um lar.
Se lhe der mercearias, ela dar-lhe-á uma refeição.
Se lhe der um sorriso, ela dar-lhe-á o seu coração.
Ela multiplica e aumenta o que lhe é dado.
Por isso, se lhe der alguma porcaria, vai receber um monte de mer%#."

3.07.2010

2
And the Oscar for best Oscar's cartoon goes to...

3.05.2010

3
Uns morrem, outros ficam assim e outros vão para o Benfica...


RED apresenta,

O sonho não de uma noite de verão, mas o mais estapafúrdio de tod'ó sempre.
(e oh que eu já tive vários sonhos psicadélicos altamente idiotas e até vários tipos de pesadelo com aranhas!)

A minha prima Li, que não faz mal a uma mosca, encontra um saco transparente de 2 ou 3 kg de farinha que o J. deixou cair e vem ter comigo.
Eu tenho uma epifania e descortino que aquilo é... droga!!!! (apesar de meio amarelado)
Li desata num desespero, que se aquilo é droga o que raio vamos nós fazer? E se nos apanharem o que dizemos?!!
Eu tenho a brilhante ideia de irmos à polícia entregar aquele sacalhão de droga, dizendo que não é nosso, que o encontrámos na rua, que é do tal J.
(Claro que andar com o sacalhão transparente de 2 ou 3kg de droga pela santa terrinha era perfeitamente inocente. E passava despercebido.)
Nem sei bem como, só sei que acabámos por encontrar esse J. na rua e devolvemos-lhe o saco. E encontrámo-lo ao pé da passagem de nível do comboio, sendo que me lembro perfeitamente do pormenor de lhe darmos o saco por um daqueles buracos redondos habituais nos muros da CP.

E pronto.

Não tinha bebido sangria, o Kill Bill não mete droga à mistura e eu também não ando a mandar para a veia. Mal falo com o J., um rapaz da santa terrinha que eu raramente vejo, que não tenho visto recentemente e de quem nunca me lembro na vida. E a minha prima dealer só se for no poker. Ah, e ainda gostava de saber como é que tive a brilhante epifania de saber que aquele pó branco sujo/ amarelado era droga. Será que provei..? Será que sei como sabe? 2 ou 3kg dariam para muuuuita dose. Em vez de ter sonhado com devolver coisas através de buracos em muros, podia ter pensado em lucrar com a coisa e tornar-me dealer profissional.

Bebe menos, Joana, bebe menos. Às tantas o álcool fica mais tempo no sangue do que o que diz o livro do código da estrada...


P.S.: Gosto especialmente do pormenor do saco ser transparente. E cheio. E de termos devolvido a droga através de um dos buracos redondos do muro da CP. Esta última imagem consegue estar mais gravada na minha mente do que a imagem do José Cid nu com o disco a tapar-lhe as intimidades - e graças a Deus!!!!.

3.04.2010

4
Temas de Direito (ou "Direito para cócós")


Depois de mais de uma hora de uma turma a discutir contra uma parede que

a) não percebe puto de epistemologia da psicologia/psiquiatria
b) não deve perceber muito de epistemologia em geral
c) me quer comparar calhaus com batatas
d) faz sons agudos irritantes
e) dá exemplos do mais idiota que pode haver
f) não deixa as pessoas acabarem de falar
g) mas não sabe acabar o raio de uma frase
h) e ainda faz lembrar o Finch do American Pie, que só ia cag*r a casa, já que sai primeiro que todos para ter tempo de ir à FDUC nos 10min de intervalo, porque pode ser contaminado pelo departamento de matemática
... (and so on)

_ Vamos para cima? Já lá vão 20minutos de intervalo...
_ Na, esperem mais 10 minutos! Ele que fique mais um bocado sozinho a pensar no que disse!!!


Apraz-me a ideia de pôr o prof de Direito em time-out. E isso é o meu lado fofo.

3.01.2010

0
Só o estudante compreende estas intermitências.


A selecção já está em Coimbra. Olha eu que não caibo em mim de contentamento - not. Pois que parece que alguns adeptos não ficaram muito felizes por estarem quase mil pessoas a assistir ao treino (faziam melhor em completar esse número na assistência aos jogos da Briosa, sim?) e só cinco jogadores estarem ao serviço.

Amigos, até parece que nem são de Coimbra.

Então não sabem que hoje é segunda-feira? E que, como se isso não chegasse, era o dia da UC e a malta não faz nenhum?

O espírito conimbricense primeiro estranha-se, depois entranha-se. E os nossos amigos atletas entranharam-no logo no primeiro dia, quase parecem estudantes a baldar-se à segunda-feira! Vocês é que foram tótós em ir ver um treino a uma segunda-feira de manhã, como se não conhecessem os efeitos da vida na cidade universitária...

You should know better...

1
Mais 3 na pá (ou "eu podia habituar-me a isto")


Não é que eu tenha tido grandes motivos de orgulho esta época...

Mas 3 secos aos tripeiros não podem ser deixados em claro, que nem eu queria acreditar em tal coisa. Qualquer coisa melhor que sermos nós a levar 3-0 era uma vitória ontem.

(E pronto, agora já pode começar o campeonato.)