6.01.2012

1
Hoje suicidaram-se-me dois neurónios. E há outros em estado crítico.


Não sei o que é pior...

... se é a moça aparentemente finalista de ciências farmacêuticas (daqueles cursos de média de acesso bem jeitosa) que resolveu passar um cheque de "seteSSentos" euros e ateimar que "quase de certeza absoluta que setecentos se escreve com "dois s""...

... se é a funcionária da tesouraria da secretaria-geral da UC, que refere já ter sido professora de português (noutra vida, espero eu) e que não lhe soube responder melhor do que "olhe que acho que é com "c", ora se seiscentos é com "c", setecentos também deve ser... mas agora também não tenho a certeza..."...

... ou ainda o namorado da moça, também estudante universitário, que justifica não poder ser seteCentos porque com "c" ler-se-ia "seteQentos", "portanto deve mesmo ser seteSSentos".

Avé Google, ou lá o que o moço usou, para ter a epifania de que não, é mesmo seteCentos, e depois confirmar que "pois, está bem, o "c" está entre duas vogais e então lê-se "s"". Gostei particularmente do diálogo final, la pièce de résistance:
_ Ah, já estou mais contente porque já ensinei alguma coisa hoje! Mas não fique incomodada, não? Erros acontecem...
_ Ai eu não, de certeza, escusa de estar preocupada!!
 

(Depois disto senti dois neurónios estrebucharem violentamente. Certamente que se enforcaram em dendrites alheias tal foi o trauma. Quase deu para me esquecer do tempo que estive à espera para ser atendida na secretaria-geral, para não variar, e que nem vou dizer, mas que foi o suficiente para estagiar para o que me pode vir a aguardar um dia na segurança social.)

1 Pessoa leu e ainda comentou!

Izzie disse...

E tu não desataste aos gritos, não? Com um nível de burrice dessas, acho que só aos gritos. "Setequentos", really?